EAACONE ASSESSORANDO UMA NOVA COMUNIDADE QUILOMBOLA.

24/07/2013 12:29

No dia 21 de julho (domingo), a EAACONE realizou mais uma reunião na comunidade quilombola de Córrego da Onça. Carlos Nicomedes e Ewerton Libório (Ton), fizeram uma retrospectiva histórica para contar como foi que tudo começou e por que os quilombolas têm seus direitos garantidos no Art. 68 ADCT, contida na constituição federal de 1988.

 Neste período os portugueses ignoraram toda cultura Indígena e começaram construir um outro Brasil a custo de muito sofrimento dos negros trazidos da África.  O nome "quilombo" tem origem nos termos "kilombo" (Quimbundo) e "ochilombo" (Umbundo), presente também em outras línguas faladas ainda hoje por diversos povos Bantus, que habitam a região de Angola, na África Ocidental. Originalmente, designava apenas um lugar de pouso, cemitério, ligado à chamada religião vodu, segundo o professor Mario Henrique Simonsen”.

Outro significado da palavra quilombo é o ajuntamento. O negro sempre teve em seu sangue o espírito de resistência, e, foi por conta de muita luta que conseguiu ter seu direito garantido na constituição federal no artigo 68, que diz o seguinte: Aos remanescentes das comunidades dos quilombos que estejam ocupando suas terras, é reconhecida a propriedade definitiva, devendo o Estado emitir-lhes os títulos respectivos."

A comunidade Córrego da Onça percebeu que os direitos quilombolas não foram ganhos, mas sim conquistados, à custa do sangue e sofrimento de seus antepassados, por isso é que o governo brasileiro tem uma dívida histórica com esse povo e precisa pagá-la.

A comunidade ficou muito contente e animada em conhecer um pouco mais de sua história.

Coordenação EAACONE.