EAACONE CAMINHANDO COM AS ASSOCIAÇÕES QUILOMBOLAS

09/05/2013 10:30

 

Quilombo de Peropava – Município de Registro

 

A EAACONE participou da reunião com os Sócios da Associação do Quilombo de Peropava.

Foram elencadas  as várias conquistas  já alcançadas:

·        Reconhecimento da Comunidade como Remanescente de Quilombo

·        Reforma e reabertura da Escola do bairro

·        Melhoria na estrada

·        Linha de ônibus diariamente

·        Aumento do cultivo de árvores frutíferas e de palmito

·        Implantação da apicultura

·        Comunidade com vários grupos de trabalho

·        Assessoria da Defensoria Pública de Registro para reintegração de posse de uma área quilombola que está nas mãos de terceiros.

Há várias dificuldades que a Associação vem enfrentando, mas há também um grande esforço para superá-las.

 

 

Quilombo de Morro Seco – Município de Iguape

Em reunião com a Diretoria da Associação, a EAACONE constata mais uma vez, que a realidade do Quilombo de Morro Seco não é diferente das demais. Apesar do esforço visível dos membros da Associação para se manterem na terra, a permanência dos terceiros continua sendo um grande problema.

Os terceiros já foram avisados pelo INCRA que não façam nenhuma benfeitoria na área. Resumindo: os Quilombolas estão sem terra para trabalhar e os terceiros não devem investir na área que ocupa. E a retirada dos terceiros não acontece.

A inércia do governo prejudica ambas as partes.

 

 

Quilombo de Biguazinho – Município de Miracatu

O que relatar do Quilombo de Biguazinho? Em reunião com algumas lideranças a constatação é a seguinte:

_ terceiros continuam ocupando a área que é da Comunidade

_ soltam gado nas plantações do  Quilombo

_ quilombolas sentem-se acuados

_ falta área para plantação.

_ Biguazinho ainda não foi reconhecida pelo governo do Estado.

Também aqui se constata a inoperância do governo frente aos problemas enfrentados pelos Quilombolas em relação a regularização fundiária.

A EAACONE continua sua tarefa de assessorar essas Comunidades para que seja regularizada a situação de cada uma e assim o povo possa viver com mais tranqüilidade, longe do “chicote”.

Coordenação EAACONE