Morre “seo” Domingos, o símbolo da luta quilombola

13/02/2015 16:51
 

Os quilombolas brasileiros perderam uma dos maiores símbolos de resistência na luta pelo retorno à terra, neste domingo (8). Morreu em Guarapuava, no Paraná, Domingos Gonçalves dos Santos aos 84 anos de idade. Há muitos anos ele lutava contra problemas renais, fazia hemodiálise. 

A reportagem é de Cristina Esteche e publicada por Rede Sul de Notícias, 08-02-2015.

Domingos vivia no barranco, às margens das terras originais dos quilombolas da Invernada Paiol de Telha, que até o ano passado pertencia à Cooperativa Agrária. Há mais de 20 anos, “seo” Domingos ocupou a área, pela primeira vez, junto com filhos, genro e netos, sendo retirados poucos dias depois. Começava então, uma série de ocupações e reintegrações de posse na área herdada pelos descendentes de ex-escravos da fazendeira Balbina de Siqueira.

O homem liderou um grupo de famílias e passou a morar em barraco de lona preta, às margens da área reivindicada. As precárias condições de moradia agravaram a situação fragilizada de saúde do ancião. Ele já tinha perdido a esposa e companheira Anália em 2010.

FotoDomingos e a esposa Anália.

Fonte: Instituto Unisinos